De Paris a Hong Kong, mostramos os locais com os preços de terreno mais elevados do planeta




Tente visualizar na sua mente um espaço de um metro quadrado. Não é muita coisa, considerando que é o suficiente apenas para uma mesa de café ou uma geladeira para vinhos das pequenas. Agora imagine que essa pequena área vale mais do que R$ 232 mil. Doeu no bolso? Pois saiba que essa é a realidade para alguns dos mais ricos bilionários que moram nas ruas mais exclusivas do mundo.
Mesmo com incertezas econômicas e preços instáveis no mercado de imóveis, as propriedades nos cantos mais desejados do globo, como a icônica avenida Princesse Grace em Mônaco e a Quinta Avenida de Nova York, continuam sendo negociadas por valores bastante elevados. A seguir, venha com a gente de Paris até Hong Kong para conhecer as 10 ruas mais exclusivas (e caras) que existem.

10 – Avenida Montaigne (Paris, França)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 26 mil (cerca de R$ 60 mil);
  • Mudança média de preço: queda de 3% no último ano;
  • Vizinhos: Embaixada do Canadá e Marlene Dietrich (ou pelo menos sua casa, já que ela faleceu em 1992).
Conhecida como la grande dame das famosas ruas de moda francesas, a avenida Montaigne também se tornou uma vizinhança residencial exclusiva para os ricos e famosos do país. Localizada na região de Champs Élysées, essa via de 350 anos de idade conta com uma grande quantidade de joias e itens de designers famosos acumulados na área.


Por esse mesmo motivo, a avenida se tornou alvo de ao menos dois assaltos de peso. No mais recente, em 2008, o joalheiro Harry Winston (do número 29) perdeu mais de € 80 milhões (equivalente a cerca de R$ 253 milhões) em anéis de diamante, colares e relógios de luxo.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

9 – Quinta Avenida (Nova York, EUA)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 28 mil (cerca de R$ 65 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 5,4% no último ano;
  • Vizinhos: Bill Murray e Tom Brokaw.
Os ricaços de Nova York disputam um espaço na Quinta Avenida desde a década de 1900 por conta de seu toque de classe e localização privilegiada na cidade. As propriedades mais caras estão agrupadas entre o número 59 e o 96, onde as fachadas dão de cara para o Central Park. A via também é uma das mais caras do mundo quando o assunto é compras e aluguéis comerciais, contando com as boutiques mais finas do mundo, de Armani a Ermenegildo Zegna.
A rua também abriga os edifícios e shopping centers mais icônicos dos Estados Unidos, incluindo o Empire State Building, o Rockfeller Center e o Saks. Agências de viagem listam um apartamento de quinto andar com seus quartos no prédio Stanhope pelo módico preço de US$ 29,9 milhões (cerca de R$ 69,4 milhões).
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

8 – Ostozhenka (Moscou, Rússia)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 29 mil (cerca de R$ 67 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 3,6% no último ano;
  • Vizinhos: o oligarca russo Alisher Usmanov.
Querida da aristocracia moscovita e de mercadores ricos, a Ostozhenka, no centro de Moscou, é uma das mais antigas (e caras, obviamente) ruas da cidade. Dotada de edifícios no estilo Art Noveau e marcos famosos, como o Kremlin, o Museu Pushkin e a Catedral de Cristo o Salvador, a rua pode ser considerada a verdadeira definição de uma herança histórica russa. A via conta ainda com alguns dos restaurantes mais procurados da cidade, como o Vanil, o Snobs, o Genatsvale e o Tiflis.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

7 – Colina Romazzino (ilha de Sardinia, região autônoma da Itália)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 32,9 mil (cerca de R$ 76,3 mil);
  • Mudança média de preço: estável;
  • Vizinhos: o político da Arábia Saudita Ahmed Zaki Yamani, o ricaço do aço Alexei Mordashov e membros da família real do Catar.
Desde que o Aga Khan, líder dos Ismaelitas, transformou a área de Costa Smerelda em seu retiro de férias na década de 1960, a área ficou famosa como o playground ideal para o descanso dos bilionários. A rua mais procurada da região, a colina Romazzuno, apareceu em manchetes pela primeira vez após o industrial milionário italiano Carlo de Benedetti vender seu casarão de frente para o mar por singelos € 110 milhões (quase R$ 347,5 milhões).
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

6 – Chemin de Ruth (Geneva, Suíça)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 37 mil (cerca de R$ 85,9 mil);
  • Mudança média de preço: queda de 5% no último ano;
  • Vizinhos: a família francesa Peugeot, o ex-jogador de tênis Henri Leconte e o ex-esquiador Jean-Claude Killy.
As mansões nessa rua cercada por muros de pedra vêm com visão privilegiada do lago Geneva, do famoso Jet d’Eau, dos prédios das Nações Unidas e da sede do Fórum Econômico Mundial. Entre 2008 e 2010, cinco propriedades na via foram vendidas por mais de US$ 13,1 milhões (em torno de R$ 30,4 milhões), a mais cara atingindo o valor de US$ 84,7 milhões (aproximadamente R$ 196,6 milhões).
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

5 – Colina Paterson (Singapura)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 42,5 mil (cerca de R$ 98,6 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 6,5% no último ano;
  • Vizinhos: o cofundador brasileiro do Facebook Eduardo Saverin e a ex-Miss Singapura Rachel Kum.
A colina Paterson é localizada no prestigioso distrito 9 da cidade-estado, próximo ao famoso Orchard Road Shopping Belt, repleto de boutiques de luxo e restaurantes de renome. Próxima a várias escolas internacionais, a região passou por um elevado aumento de preço do metro quadrado no último ano, principalmente por conta de flutuações no valor da moeda local.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

4 – Boulevard du Général de Gaulle (Cap Ferrat, França)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 79 mil (cerca de R$ 183,4 mil);
  • Mudança média de preço: queda de 5% no último ano;
  • Vizinhos: Brad Pitt e Angelina Jolie.
Localizada a cerca de 15 km de Mônaco, a rua é a principal via que faz a volta na península mediterrânea, contando com grandes mansões e hotéis de luxo com restaurantes de grande renome, como o Le Cap do Grand-hôtel du Cap-Ferrat.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

3 – Avenida Princesse Grace (Mônaco)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 86 mil (cerca de R$ 199,6 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 5% no último ano;
  • Vizinhos: Andrea Bocelli, Roger Moore, Lewis Hamilton e Helena Christensen.
A rua mais exclusiva do pequeno principado segue pela beira do mar. No auge do boom de propriedades, os preços no local chegaram a assustadores € 100 mil (quase R$ 316 mil) por metro quadrado. Devido ao espaço limitado, a maior parte dos novos edifícios na via pode apenas ser alugada. Especialistas acreditam que muitas das novas construções na avenida são vistas tanto como um investimento quanto como uma opção de bom estilo de vida, já que Mônaco pretende se estabelecer como um destino para famílias.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

2 – Kensington Palace Gardens (Londres, Inglaterra)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 107 mil (cerca de R$ 248,3 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 2% no último ano;
  • Vizinhos: o duque e a duquesa de Cambridge (e o pequeno príncipe George).
Na segunda via mais cara do mundo, as propriedades são negociadas por até £ 122 milhões (aproximadamente R$ 462,8 milhões), preço que certamente recebeu um incentivo com a chegada do casal de maior destaque da família real britânica. A rua de três faixas abriga as embaixadas da Rússia, França e Japão, entre outras, além de ser lar de vários bilionários.
Fonte da imagem: Reprodução/Exame

1 – Pollock’s Path (The Peak, Hong Kong)

  • Preço médio por metro quadrado: US$ 120 mil (cerca de R$ 278,5 mil);
  • Mudança média de preço: aumento de 10% no último ano;
  • Vizinhos: o ator de cinema Stephen Chow e os líderes do banco HSBC.
Com suas vistas panorâmicas sobre Hong Kong e a Victoria Harbour, a montanha conhecida como The Peak é sinônimo de riqueza desde a época em que seus residentes eram levados para cima e para baixo em cadeiras com coberturas abobadadas.
O Skyhigh, um dos prédios mais prestigiosos da Pollock’s Path, estabeleceu recordes não somente para a via, mas para Hong Kong como um todo quando, em 2011, um de seus apartamentos foi vendido por aproximados US$ 103 milhões (quase R$ 239 milhões).
Fonte da imagem: Reprodução/Exame
E você, acha que vale a pena gastar tanto dinheiro com uma casa? Já está juntando o troco do pão? Deixe sua opinião nos comentários.